Observação em La Palma: dia 6

Escrito em 22/04/2014

Nada como o cheiro de computadores, telescópios e nitrogênio líquido pela manhã! Após uma longa de noite de observação, nós fomos dormir as 8 da manhã, e acordamos as 3 da tarde. Não foi exatamente as 8 horas de sono recomendadas pelo senso comum, mas foi o suficiente para recarregar as nossas baterias. E definitivamente valeria a pena, pois assim que pus meus pés para fora do quarto, não havia nenhum sinal de nuvem no céu, o que significa que a previsão do tempo acertou: esta segunda seria o melhor dia de observação da viagem.

Após um rápido café “da manhã”, subimos de carro até o INT, com o objetivo de encher o criostato da câmera. Um ponto bastante interessante é que em geral as pessoas veem o trabalho de um astrônomo como o simples ato de observar o céu, coletar e processar os dados, mas há muito mais operações sendo executadas por trás das cortinas. O preenchimento do criostato (que serve para manter a temperatura do chip CCD a mais baixa possível) e calibrações são algumas das tarefas cruciais para o desempenho de um telesćopio, e isso significa que o astrônomo, além de observar durante a noite, tem responsabilidades durante o dia.

Quando chegamos no INT, aparentemente o preenchimento do criostato já havia sido executado pelos engenheiros do telescópio William Herschel. Então decidimos descer a montanha a pé para aproveitar o dia ensolarado e curtir mais um vez, incansavelmente, a paisagem de La Palma.

NOT, ou Nordic Optical Telescope, um dos telescópios mais altos no observatório

NOT, ou Nordic Optical Telescope, um dos telescópios mais altos no observatório

À noite, o que era esperado se confirmou: as condições atmosféricas estão impecáveis. Com um seeing de aproximadamente 0,5, meus companheiros obtiveram mais dados das galáxias do Dragão e Ursa Major, e dos aglomerados de galáxias Abell 963 e 2192. Além deles, outra dupla iniciou a observação de uma série de anãs marrons no plano galático, próximas à constelação de Escorpião. E por falar em Escorpião, nós aproveitamos a belíssima noite para realizar o sonho dos meus colegas holandeses que nunca haviam visto a Via Láctea. E, realmente, dado o baixo grau de poluição luminosa em La Palma, não foi muito difícil ver os braços de nossa galáxia nas constelações de Escorpião e Cisne.

Constelações de Escorpião e Sagitário, vistas do estacionamento do INT

Constelação de Escorpião, vista do estacionamento do INT

Além de observarmos a Via Láctea e tirar dezenas de fotos, aproveitamos a noite para tentar a sorte durante o pico da chuva de meteoros Lyrids, e novamente não fomos decepcionados. Em dois intervalos de aproximadamente meia hora cada, eu contei mais de 10 meteoros, e a metade deles eram bem fracos, com magnitude próxima de 4. Em um certo ponto, nós deitamos sobre o terraço e jogávamos conversa fora (leia-se: falando abobrinhas e rindo à toa) enquanto ficamos de olho no céu.

Foi interessante notar que os meteoros, pelo menos no caso dessa chuva, pareciam vir em “grupos”. Houve um certo momento que eu contei 5 meteoros seguidos. Além disso, eles apareciam em pontos bastante aleatórios no céu, assim como suas direções. Apesar de a radiante ser na constelação de Lira, no horizonte norte, eu consegui ver um meteoro bem brilhante na direção oposta do céu, em Sagitário.

Um dos meus objetivos na noite era tentar capturar um meteoro em uma fotografia, mas infelizmente não aconteceu. No entanto, consegui tirar umas fotos que agradaram bastante a mim e a meus colegas.

Constelação de CIsne e a Via Láctea sobre a cidade de Santa Cruz de La Palma

Constelação de CIsne e a Via Láctea sobre a cidade de Santa Cruz de La Palma

A nossa noite está chegando ao fim. São 5h30 nesse momento, e daqui a meia hora começa o amanhecer. Bittersweet: é assim que eu descrevo essa sensação. Esta foi a última noite no telescópio Isaac Newton, que vai deixar saudades. Sério mesmo, eu tenho sentimentos por máquinas, às vezes. Elas não são apenas um colosso de plástico e metal, elas são frutos de esforços sobrehumanos para superar nossas limitações. Nesta noite, terei que me despedir do INT. Talvez algum dia nos vejamos de novo.

DSC_0020

Anúncios

Fique à vontade para comentar, aqui não há certo ou errado, nem censura de ideias. Mas, por favor, seja claro e, acima de tudo, use pontuação. Comentários ininteligíveis ou ofensivos não serão publicados.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s