Um ano depois…

Imagem

AFGL 2591, o objeto estelar jovem que estou pesquisando no momento. Crédito: C. Aspin et al., NIRI, Gemini Obs., National Science Foundation.

Há pouco mais de um ano atrás, eu estava escrevendo um blog post sobre a pausa por tempo indeterminado na minha dedicação ao Alfa do Centauro. Eu não sei se você veio de uma busca no Google, uma indicação de amigo ou é assinante dos feeds, mas se você está aqui lendo, eu fico feliz em lhe dizer que estou planejando voltar a ativa neste blog. Mas já tenho que deixá-lo avisado de antemão que o conteúdo provavelmente não vai ser o mesmo. Mais detalhes em breve. Por agora, quero lhe atualizar sobre o que vem acontecendo em minha vida nos últimos meses.

Provavelmente, a maior mudança que ocorreu nesse meio tempo foi o início do meu intercâmbio na Rijksuniversiteit Groningen (RuG para os íntimos, ou University of Groningen para o resto do mundo), localizada na cidade de Groningen (não se dê ao trabalho de tentar pronunciar), nos Países Baixos (ou Holanda, como alguns erroneamente chamam este país da Europa central – Holanda é na verdade uma região dentro do Reino dos Países Baixos). Estou fazendo vários cursos relacionados a Astronomia e Física aqui, e até agora tem sido uma experiência… bastante intensa. Eu mergulhei de cabeça em um continente diferente, com uma cultura diferente e com línguas diferentes (o idioma oficial é o holandês, mas felizmente, todo mundo aqui fala inglês, que passou a ser adotado como idioma principal da universidade).

Quando cheguei aqui, procurei uma nova área de pesquisa para trabalhar, algo mais direcionado à astronomia observacional (anteriormente eu havia feito um trabalho mais teórico), e em novembro comecei a trabalhar com dados observacionais do Observatório Espacial Herschel, mais especificamente do objeto AFGL 2591, um objeto estelar jovem localizado na constelação de Cygnus (o Cisne).

Em meados de 2013, eu criei um website, a dude and his machine (em inglês), para servir de divulgação do meu trabalho com programação, e desde então tem sido um dos meus principais projetos pessoais. O legal de um site mais avulso é que você não tem aquele compromisso (às vezes inconveniente) de produzir conteúdo constantemente, você simplesmente põe coisas lá quando lhe der na telha. Estou cozinhando algumas ideias na minha cabeça, pensando em comprar um domínio na internet e fazer uma fusão desse site com o blog Alfa do Centauro, mas ainda é um projeto bem precoce, ainda não sei como vou fazer para juntar conteúdos em inglês e português.

Em outubro, eu dei início a um outro projeto de programação: pysics, que basicamente é (ou quer ser) uma modesta ferramenta de exploração da Física utilizando programas em python para fazer simulações e cálculos númericos. A evolução desses últimos projetos têm sido bem lenta nos últimos meses, porque meus dias vêm sendo ocupados quase que integralmente pelos estudos universitários e pela minha pesquisa. Tem dias que chegam a ser moderadamente estressantes, principalmente quando têm alguma prova chegando.

No meio desse turbilhão de projetos pessoais, eu também criei uma conta no Flickr e comecei a postar fotos tiradas com a câmera Nikon entry level que comprei aqui. Eu não me considero e nem pretendo (pelo menos no futuro “visível”) ser um fotógrafo profissional, isso não passa de um hobby. Tirar fotos, para mim, serve mais como uma válvula de escape da realidade: nada melhor do que sentir o prazer de capturar aquele ângulo ou momento único da história do universo e instantaneamente eternizá-lo numa pilha de bits. E claro, assim que eu voltar para o Brasil, a primeira coisa que vou fazer será acoplar a câmera no meu telescópio e tentar as mãos em astrofotografia.

Bom, acho que, por hora, chega de atualizações. Voltando ao assunto sobre o blog, se você olhar a postagem anterior, vai ver que eu queria voltar a escrever somente quando eu sentisse que eu poderia começar a produzir um conteúdo de melhor qualidade, mais profissional. Eu não sei medir exatamente se essse momento chegou, mas eu posso dizer que, se eu realmente voltar à ativa, o conteúdo certamente vai ser mais sério (cientificamente falando) e avançado, mas claro, com uma linguagem acessível para todos (por isso vou continuar escrevendo em português). Quanto à frequência, eu não posso fazer garantias. Eu diria que 1 post por semana seria algo satisfatório, ou quando algo importante acontecer. Para ser honesto, voltar a escrever ativamente não está tão alto na minha lista de prioridades quanto, por exemplo, meus estudos e minha pesquisa. Mas talvez isso mude se eu realmente botar a ideia do domínio próprio pra funcionar: afinal, se eu gastar o dinheiro, melhor aproveitar o máximo que puder, não?

Que os ventos estelares nos levem para novos e maravilhosos mundos!

Anúncios

Fique à vontade para comentar, aqui não há certo ou errado, nem censura de ideias. Mas, por favor, seja claro e, acima de tudo, use pontuação. Comentários ininteligíveis ou ofensivos não serão publicados.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s