Observação e astrofotos (16~18/11/12)

No fim de semana passado, eu aproveitei a rara brecha no tempo fechado da estação úmida para montar o meu telescópio, tirar algumas astrofotos e possivelmente observar a chuva de meteoros Leonids. Se eu não me engano, a última vez que eu tinha usado meu telescópio provavelmente foi no fim de agosto ou começo de setembro, porque desde então, praticamente todas as noites tinham tempo fechado ou péssimo para observação.

A noite do dia 16 estava ótima. Pouca turbulência, nada de nuvens ou névoa e Lua abaixo do horizonte. Eu não podia ter pedido uma noite melhor! O problema é que eu estava extremamente cansado: os últimos dias haviam sido bastante intensos (teste do TOEFL, apresentação de painel, poucas horas de sono…), então acabei não aproveitando tanto quanto queria. Também não tive tempo para calibrar a minha webcam no telescópio, então não pude tirar fotos de Júpiter, que brilhava belamente no céu. Dava até para ver as bandas de nuvens no planeta, e daria para observar a grande mancha vermelha, se ela estivesse do lado certo!

Júpiter, sua grande mancha vermelha, Io (mais próxima do planeta) e Europa (23/11). Crédito: SLOOH

Mas é claro, também tinha a chuva Leonids! Eu pretendia ficar acordado até pelo menos as 3 da manhã para fazer contagem de meteoros, mas como eu disse antes, fui vencido pelo cansaço. Quando era entre meia noite e 1 hora, eu já tinha desmontado o telescópio e estava ponderando se iria ficar observando Leonids ou iria dormir logo de uma vez. Decidi dar uma última olhada no céu antes de me deitar, e não me arrependi nem um pouco: depois de alguns segundos olhando na direção da constelação de Touro, eu vi uma enorme bola de fogo (mais brilhante que Júpiter!) cortando o céu, formando uma cauda vermelha no seu trajeto. Me arrepiei da cabeça aos pés!

Eu não sei se vou ver algo como isto novamente. Foi um evento muito belo e único (pelo menos para os meus padrões), que já valeu pela noite toda. Eu li por aí que Leonids produz bastantes bolas de fogo como essas, que eu acredito que sejam os chamados bólidos. Mas também li que essa chuva de meteoros foi meio decepcionante neste ano (ficou na casa dos 5~15 meteoros/hora, como previsto), visto que em anos anteriores já produziu taxas horárias zenitais de centenas ou até mais de 1000 meteoros/hora.

Leonids no dia 14 de novembro. Crédito: John Chumack

Depois de ver aquela bola de fogo, eu fiquei esperançoso de observar mais meteoros, e fiquei olhando o céu por mais uns 15 minutos, mas desta vez sem resultados… mas ainda em êxtase.

Na noite do dia 18, eu tinha calibrado a webcam no telescópio e consegui filmar a Lua (para posteriormente empilhar os frames e conseguir umas astrofotos). Tentei obter imagens de Júpiter, mas o céu estava bastante turbulento e coberto por uma fina névoa. Então decidi ficar apenas com as imagens da Lua mesmo.

Eu ainda tenho algumas outras imagens aqui (totalizando mais de 1 GB de dados), mas infelizmente o Registax não está cooperando e trava toda hora que eu tento empilhar os frames de um dos vídeos. Argh, eu acho que preciso de um processador melhor para o meu computador.

Alguém consegue identificar que crateras são essas?

Mais crateras, desta vez próximas a um dos mares da Lua

Anúncios

Fique à vontade para comentar, aqui não há certo ou errado, nem censura de ideias. Mas, por favor, seja claro e, acima de tudo, use pontuação. Comentários ininteligíveis ou ofensivos não serão publicados.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s