Resumo astronômico da semana (30/09 a 06/10/12)

Imagem da Nebulosa do Capacete de Thor, obtida pelo ESO em comemoração ao seu aniversário de 50 anos. Crédito: ESO/B. Bailleul

Quem acompanha o blog deve ter notado que eu não postei durante a semana. É, realmente, meu tempo anda bastante apertado por causa de trabalhos, relatórios e provas da universidade, além da minha pesquisa e outras coisas importantes. Por isso eu decidi fazer este tópico com um resumão do que aconteceu durante a semana.

Previsão celeste semanal

Nas últimas semanas eu não postei nenhuma previsão celeste, mas existem outras muito boas (até melhores) por aí. Eu recomendo os vídeos do canal labiufscar no YouTube, e também a página de Marcos Calil no Climatempo. Os principais destaques são que o planeta Saturno não vai mais estar visível, enquanto que Júpiter nasce cada vez mais cedo no horizonte leste.

Aniversário de 50 anos da ESO

O European Southern Observatory (ESO) completou 50 anos nesta semana (mais especificamente ontem, 05/10): é nele que ficam sediados alguns dos maiores e melhores telescópios do mundo. Por mais incrível que pareça o Brasil é o único participante não-europeu do ESO! Legal, não? Inclusive, somos o país mais (cientificamente) produtivo de alguns de seus consórcios! Para comemorar o aniversário, a instituição fez uma série de vídeos que foram transmitidos ontem e estão disponíveis para o público assistir. Mais informações no site do ESO.

Novo possível buraco negro descoberto na Via Láctea

Uma fonte de raios-X foi observada pelo telescópio Swift na constelação de Sagitário (direção do centro da Via Láctea), e muito provavelmente era o sinal de um buraco negro ou estrela de nêutrons engolindo algum material. Esse tipo de evento é muito raro, devido a baixa probabilidade de um objeto cair em um buraco negro no meio do espaço interestelar. Esse brilho se deve ao aquecimento do material no disco de acreção. Mais informações no Universe Today (em inglês).

Planetas em Alfa do Centauro?

Alfa do Centauro (ou Rigil Kentaurus, ou Alpha Centauri) é um sistema binário (possivelmente múltiplo se incluirmos Proxima Centauri) formado por 2 estrelas, uma das quais é bastante parecida com o Sol, tanto em tamanho, quanto tipo espectral e em abundância de ferro. Além disso, também é o sistema estelar mais próximo do Sol. Até hoje, não foi confirmada a presença de nenhum planeta nesse sistema, mas uma nova técnica pretende estudar ainda mais profundamente o sistema em busca por planetas rochosos (parecidos com a Terra). Mais informações no AstroPT.

Austrália inaugura maior radiotelescópio do mundo

Localizado na região meio-oeste da Austrália, no meio de um deserto, o maior radiotelescópio do mundo (ASKAP – Australian Square Kilometre Array Pathfinder) na verdade é um enorme array com várias antenas capazes de observar o céu em diferentes comprimentos de onda. Essa foi uma notícia que não chamou muito a atenção dos veículos de notícias científicas, provavelmente porque a radioastronomia não é tão “glamourosa” (na opinião geral do público) quanto a astronomia na região visível. Mais informações no INFO Ciência.

Anúncios

Fique à vontade para comentar, aqui não há certo ou errado, nem censura de ideias. Mas, por favor, seja claro e, acima de tudo, use pontuação. Comentários ininteligíveis ou ofensivos não serão publicados.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s