Astronomia amadora vs. profissional: a transição

Esse é o modelo do telescópio amador que eu uso (fonte: Celestron.com)

Estou passando por uma fase peculiar na minha carreira. Depois de pouco tempo (quase 1 ano) vislumbrando o céu como um astrônomo amador, acredito que minha carreira como astrofísico está engatada. Neste mês, eu e meu orientador vamos começar a escrever o meu primeiro projeto de pesquisa, e caso eu ganhe uma bolsa, será a primeira vez que vou ser pago para praticar um hobby, o que é muito legal!

Mas ser um astrônomo profissional ou astrofísico não é exatamente o que o público geralmente imagina. Algum tempo atrás (não muito), eu imaginava que estes cientistas passavam a maior parte do seu tempo em observatórios, contemplando os céus despreocupados com o mundo logo abaixo. E não é bem assim que a coisa funciona; por mais incrível que pareça, astrônomos e astrofísicos também trabalham! Eles fazem cálculos, programam, escrevem e leem muito, lidam com dinheiro, às vezes acordam cedo, pegam trânsito, ficam presos em aeroportos, e até dão aula!

Eu não sei exatamente o que me aguarda no futuro (e nem quero saber: gosto de surpresas!), mas além de ser um astrofísico, eu não pretendo abandonar minha querida e descompromissada carreira amadora: ainda vou manter meu valioso telescópio “de quintal”. Acredito que é uma maneira de você voltar às origens, e sentir de novo aquela mágica que lhe motivou a fazer a escolha.

Anúncios

2 Respostas para “Astronomia amadora vs. profissional: a transição

  1. “Faça aquilo que gosta e nunca trabalhe”. Essa foi uma chamada que li de uma matéria noutro dia.
    Parabéns. Poucas pessoas conseguem isso.
    Estou tentando ajudar minha filha de 10 anos a descobrir do que ela gosta.
    Há algum tempo ela me pediu um telescópio. Vc saberia me dizer se existe um razoável e barato? Pensei em gastar no máximo 250 pila. Se existe, poderia indicar um?
    Até

    • Fernando, pra falar a verdade, eu recomendo começar com um binóculos ao invés de telescópio. Um telescópio pode ser muito desajeitado e até mesmo frustrante para algumas pessoas, porque ele exige mais dedicação e prática, e a curva de aprendizado é bastante íngrime. Um binóculos permite a observação dos planetas, nebulosas, cometas e até galáxias (dependendo de onde você mora) sem a necessidade de ficar montando e alinhando cuidadosamente o aparato (algo comum com telescópios). Além disso, binóculos são mais baratos. Você consegue comprar um ótimo binóculos com 250 a 300 reais (veja no armazém do telescópio, por exemplo), mas um telescópio nessa faixa de preço certamente será de péssima qualidade.

Fique à vontade para comentar, aqui não há certo ou errado, nem censura de ideias. Mas, por favor, seja claro e, acima de tudo, use pontuação. Comentários ininteligíveis ou ofensivos não serão publicados.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s